Pilates na gestação: Porque praticar?

A gravidez é um momento muito delicado para a saúde das mulheres, podendo causar muito desconforto e dores no corpo. Além disso, ainda há toda questão hormonal que acontece no organismo da gestante e gera uma montanha russa de emoções.

Nesta fase da vida das mulheres, é recomendado que se pratique algum esporte, e o pilates é uma ótima opção, visto que trará diversos benefícios. O maior diferencial desta atividade, é que os exercícios são executados levando em consideração o que precisa ser beneficiado em cada um dos trimestres da gestação e ainda visando todos os cuidados.

Assim, listamos alguns dos benefícios dessa prática para futuras mamães:
-O pilates auxilia a manter uma boa postura. Fortalecendo assim, o cinturão abdominal.

  • A prática contém exercícios de alongamentos e relaxamento que trarão satisfação, leveza e alegria a rotina da mulher, que está se exercitando mas não de uma forma pesada e exaustiva
  • O parto pode ser facilitado pois tal esporte fortalece os músculos pélvicos das mulheres e ainda as ensina a controlar essa zona pélvica.
  • Com aulas de pilates, ganha-se maior controle da respiração o que pode ajudar bastante no momento das contrações do parto
    -A prática do pilates melhora a qualidade do sono, mantendo a gestante mais energizada durante o dia.
  • O pilates cria uma ‘irrigação’ de sangue equilibrado por todas as partes do corpo ao praticar uma variedade de posições
    -Esta atividade irá ajudar bastante também na sua recuperação pós parto e também a voltar a ter seu corpo antes da gravidez em menos tempo.

Lembre-se que antes dos três primeiros meses de gravidez não é recomendado que a gestante faça exercícios físicos. Dessa forma, após este período, ela poderá estender essa prática até o oitavo mês, porém o que será decisivo para indicar o momento de parar é o peso da barriga que poderá causar um maior desconforto.

Essa modalidade é perfeita para gestantes, por isso se deseja realizá-la nesta fase tão importante de sua vida, indicamos que se procure instrutores familiarizados com mulheres grávidas para que tal prática seja realizada da melhor forma possível.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer juntar-se à conversa?
Sinta-se à vontade para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *