Posts

A importância da nutrição na gestação

É essencial que toda grávida mantenha uma boa nutrição durante a gestação. Segundo as palestrantes Luane Magnago e Nicolle Fiorot, estudos apontam que tudo aquilo que a mãe consome durante a gestação e toxinas as quais ela se expõe, influenciam na saúde do bebê até sua fase adulta. Além disso, cuidar da alimentação durante a gestação previne doenças além de garantir nutrição para evitar sintomas na mãe e garantir um desenvolvimento adequado para o crescimento do bebê.  

É essencial que a gestante tenha um acompanhamento nutricional durante sua gestação. Pois ele tem como objetivo avaliar o estado nutricional da gestante; melhorar hábitos alimentares; acompanhar a ganha ou perda de peso; prevenir doenças, etc. Tendo como maior preocupação a boa nutrição, pois o bebê necessita disso!  

Dicas para uma gestação saudável: 

  • Produtos orgânicos 
  • Higienização de vegetais e frutas 
  • Comida natural  
  • Variedade de alimentos 
  • Consumo de água  
  • Sono regulado 

O que se deve evitar:  

  • Industrializados  
  • Carboidratos ruins  
  • Metais pesados (evite papel alumínio, panelas de alumínio, desodorantes com alumínio, enlatados) 
  • Plástico (não pode ser aquecido nem congelado) 
  • Adoçantes  

Separamos a gestação em três trimestres:  

1º trimestre 

  • Faça no mínimo 5-6 refeições diárias em horários regulares com intervalos de 2 a 3 horas.  
  • Evite adoçantes artificiais como: aspartame, ciclamato, sucralose e sacarina, etc.  
  • Não consuma carnes cruas e mal passada e salada crua fora de casa (podem ter contaminação por toxoplasmose).  
  • Faça a higienização correta das verduras e legumes em casa.  
  • Diminua o consumo de sal. 
  •   Exclua alimentos industrializados e refrigerantes 
  •   Evite o consumo de bebidas que contenham cafeína: café, chocolate, chás.  
  • Evite açúcares, frituras, farinhas refinadas, alimentos condimentados, enlatados, corantes, alimentos light/Diet. 

2º trimestre 

  • Corte o açúcar, doces e refrigerantes. O excesso de açúcar neste período aumenta o seu ganho de peso, inchaço e aumenta flutuações na sua glicemia e o risco de diabetes gestacional.  
  • Procure beber muita água.  
  • Aumente o consumo de fibras pois nesta fase o intestino tende a ficar mais constipado. 
  •  Diminua o consumo de sal. 

3º trimestre  

  • Aumente o consumo de alimentos ricos em ômega 3: peixes, chia.  
  •  Corte o açúcar, doces e refrigerantes. O excesso de açúcar neste período aumenta o seu ganho de peso, inchaço e aumenta flutuações na sua glicemia e o risco de diabetes gestacional.  
  •  Aumente o consumo de fibras! Exemplo: farinha de banana verde, farelo de aveia, farinha de maracujá e quinoa em flocos são excelentes opções para incrementar a alimentação, controlar a glicose e incluir mais fibras. 

Gostou das dicas e informações? Aproveite muito esse momento único que é a gravidez!  

As referências de texto e créditos são da palestra do curso de gestantes das Doutoras Luane Magnago e Nicolle Fiorot.  

Instagram das palestrantes: @luanenutricionista @nicollefiorotnutri  

A hora de ouro do bebê: Amamentação e o Parto Normal

Sabemos que a gestação é um momento muito importante na vida da mulher, pra isso é necessário que a mulher se prepare emocionalmente para se vincular com o bebê aproveitando os hormônios dessa fase tão especial. “Em 2016, o ministério publicou o Protocolo Clínico de Diretrizes Terapêuticas para Cesariana, com parâmetros que devem ser seguidos pelos serviços de saúde. A proposta é auxiliar e orientar profissionais da saúde a diminuir o número de cesarianas desnecessárias, já que o procedimento, quando não indicado corretamente, traz riscos como o aumento da probabilidade de surgimento de problemas respiratórios para o recém-nascido e grande risco de morte materna e infantil. Neste momento o mais importante para a gestante junto com o profissional de saúde que a acompanha (médico e/ou enfermeiro obstetra) é incentivar o parto normal e deixar você entrar em trabalho de parto para que hormônios importantes do nascimento sejam liberados. Entrar em trabalho de parto, deixar o bebê dar um sinal que ele está pronto para chegar é fundamental para o desenvolvimento emocional e fisiológico da criança.” (Rosana Lima)

A amamentação deve começar no local de parto, onde o bebê é colocado imediatamente em contato com a mãe. Essa hora tão importante, é denominada HORA DOURADA. “De acordo com a portaria 371 do Ministério da Saúde: Art. 4º Para o RN a termo com ritmo respiratório normal, tônus normal e sem líquido meconial, recomenda-se: I – assegurar o contato pele a pele imediato e contínuo, colocando o RN sobre o abdômen ou tórax da mãe de acordo com sua vontade, de bruços e cobri-lo com uma coberta seca e aquecida, verificar a temperatura do ambiente que deverá está em torno de 26 graus para evitar a perda de calor;” (Rosana Lima)

As vantagens da amamentação:

Ela ajuda, além da nutrição física, na construção emocional do bebê, criando laços entre mãe e filho.

O leite materno contribui para a inteligência da criança.

Protege o bebê contra doenças e reduz a chance de obesidade.

Facilita na perda de peso da mãe após a gestação.

As referências de texto e créditos são da palestra do curso de gestantes da Enfermeira Obstreta Rosana Lima.
Instagram da palestrante: @rosana.limaufes