Alimentação equilibrada para bebês até 2 anos de idade

Os primeiros dois anos da vida são essenciais para desenvolver gostos alimentares nutritivos que poderão perdurar a vida toda. Por isso, hoje falaremos sobre algumas dicas de como introduzir uma alimentação saudável ao seu baby.

Amamentação
É recomendado que o bebê se alimente apenas com leite materno até os seus seis meses, visto que ele oferece todos os nutrientes necessários
Novos alimentos a partir do sexto mês de vida
No sexto mês, a alimentação da criança deve conter arroz, feijões, raízes, verduras, legumes, carnes, ovo, frutas. Mas não é preciso interromper a amamentação, pois ela se faz necessária até os 2 anos de idade da criança.

Nada de açúcar!
Nestes primeiros anos, não ofereça açúcar, mel ou melado ao bebê, pois ao experimentar açúcar durante esta fase, ele terá maior preferência por alimentos não saudáveis como doces ou balas por toda a vida.

Estimule seu baby a mastigar
A mastigação é importante pois fortalece a bochecha do bebê e ajuda na formação de seus dentes e consequentemente no desenvolvimento da fala.
Ofereça comidas bem cozidas e amassadas, ao invés de alimentos triturados. Mesmo que os bebês não tenham dentes, eles conseguem esmagar e engolir alimentos.

Verduras, legumes e frutas
Tudo que nasce na terra e dá em árvores pode ser ingerido pelo bebê, por isso use e abuse das frutas e verduras para que ele cresça forte e com os nutrientes necessários.

Por fim, lembre-se de lavar bem os alimentos para evitar que haja germes que podem causar doenças. Além disso, é importante destacar que os hábitos saudáveis vão além da alimentação, sendo preciso incentivar que ele cresça ativo, estimulando atividades ao ar livre e evitando atividades que ele realize parado.

Essa fase requer muita atenção, pois alguns gostos e hábitos adquiridos nesses primeiros anos podem se manter até a vida adulta. Por isso, use nossas dicas para fazer com que seu baby se desenvolva da forma mais saudável possível.

IMPORTÂNCIA DA DOAÇÃO DO LEITE HUMANO

19 de maio é o dia Mundial de doação de leite humano, foi definido durante o V Congresso Brasileiro de Bancos de Leite Humano e o I Fórum de Cooperação Internacional em Bancos de Leite Humano, realizados em 2010, em Brasília, com a presença de representantes de 23 países.
A doação do leite humano ajuda a salvar vidas. Quando uma mãe doa o leite humano (leite materno), salva a vida de um bebê prematuro, da mãe que não teve sorte de dá leite, dos bebês doentes que precisam do leite humano para ajudar no amadurecimento do seu sistema gastrointestinal, entre outros motivos. Com a doação, reduz a mortalidade destes pacientes que são pequenos e vulneráveis por terem sua imunidade reduzida.
A doadora também se beneficia com a doação, alivia os sintomas da mama cheia, ajuda a manter a produção de leite humano, protege a mama de problemas como mastite e ingurgitamento mamário. Além do principal, ajuda outras mulheres e crianças, aumentando assim a autoestima por auxiliar outras mulheres com rede de solidariedade e muito amor.
Um pote de leite humano pode alimentar até 10 bebês por dia.
A mulher que doar o leite deve ficar atenta algumas recomendações importantes de como preparar o frasco da doação:

O frasco deve ser de vidro, tampa de plástico, boca larga, como de café solúvel;
Lave o frasco;
Retire o rótulo e o papel de dentro da tampa;
Coloque o frasco e a tampa numa panela, cobrindo- os com água;
Ferva- os por 15 minutos;
Escorra com a abertura voltada para baixo;
Utilize pano limpo, na hora de secar;
Feche o frasco sem tocar com as mãos na parte interna da tampa;

Muito importante à higiene da mulher para evitar contaminação do leite doado.

Lavar as mamas somente com água;
Lavar as mãos até o cotovelo, seguindo todas as normas;
Usar touca para cobrir os cabelos;
Utilizar máscara sobre o nariz e boca;

Pode-se fazer a retirada do leite a partir do nascimento do bebê, após cada mamada.
Deve deixar o bebê mamar normal, até o momento que ele se sentir satisfeito, após essa hora que pode retirar seu leite para adoção.

Assim que a mulher decide doar seu leite humano, deve entrar em contato com o banco de leite humano mais próximo da sua casa ou ligar para o Disque Saúde 136, primeiro é necessário realizar o cadastro.
Após o agendamento da visita da equipe do banco de leite, os profissionais explicam pessoalmente como realizar a coleta corretamente para assim, não haver contaminação. O banco de leite também distribui máscara, touca e frascos de vidro para realizar a doação de forma higiênica e correta.

A mulher não deverá amamentar o seu bebê, nem fazer a doação do leite materno nos seguintes casos:
Se estiver doente;
Se estiver tomando alguma medicação;
Se estiver infectada com algum vírus de doenças graves;
Se for usuária de drogas e bebidas alcoólicas;

Sendo assim, a mulher não poderá fazer a doação de leite para não prejudicar a saúde do bebê que irá receber esse leite.

Fonte: https://www.tuasaude.com/como-doar-leite-materno/#:~:text=Toda%20mulher%20saud%C3%A1vel%20e%20que,pr%C3%B3ximo%20para%20fazer%20a%20doa%C3%A7%C3%A3o.

Dicas de bons hábitos de alimentação para as crianças no verão

Não é segredo para ninguém que as férias são a época do ano que as crianças mais gostam. É tempo de brincar, se divertir, ir à praia, visitar a família e muito mais.

No entanto, é importante que os pais tomem uma série de cuidados para que as crianças curtam o verão sem prejudicar a saúde com o sol ou a desidratação, já que essa época do ano costuma ser bem quente.

Por isso, trouxemos as melhores dicas para que a alimentação do seu filho seja saudável e balanceada nesse verão.

Vamos lá?

  • Sempre ofereça líquidos ao seu filho. Água, água de coco e sucos naturais são as melhores opções para evitar a desidratação.
  • Evite o consumo de refrigerantes e bebidas gaseificadas, pois elas favorecem a eliminação de sais minerais pela urina e, por isso, contribuem para a desidratação.
  • Dê preferência a comer em casa. Caso não seja possível, evite comer frituras e alimentos gordurosos na rua.
  • Troque os alimentos processados, enlatados e congelados por refeições naturais e caseiras.
  • Tome cuidado com os alimentos e quitutes de barraquinhas, pois a exposição excessiva destes ao sol pode estragá-los.
  • No almoço e jantar dê preferência a um cardápio leve, com peixes, legumes, verduras, grelhados e refogados. Estes alimentos garantem uma digestão mais fácil e rápida, além de garantirem disposição.
  • Abuse de frutas ricas em água, como melancia, laranja, tangerina melão e abacaxi. Por conterem muita água, essas frutas são ótimas para manter as crianças hidratadas.
  • Ofereça lanches leves de duas em duas horas. Dessa maneira, os pequenos sempre terão as vitaminas e sais minerais necessários para manter o bom funcionamento do organismo.
  • Controle o consumo de salgadinhos, chocolates, sorvetes e guloseimas em geral, já que o consumo exagerado delas pode causar o ganho excessivo de peso nas férias.

Em resumo, opte por alimentos ricos em vitaminas e sais minerais, já que estes são os nutrientes que vão manter o corpo das crianças hidratados e funcionando bem. Frutas, vegetais e legumes, portanto, são sempre bem-vindos.

É claro que é impossível cortar totalmente os chocolates e salgadinhos das crianças, porém se assegure de que a alimentação do seu filho no verão seja balanceada. Assim como qualquer outro alimento, o problema está no excesso. Fracione as quantidades de guloseimas e implemente o máximo de alimentos saudáveis e ricos em nutrientes que conseguir.

Dessa forma, a alimentação do seu filho nesse verão vai ser ideal para que ele aproveite o máximo possível dessa época tão esperada!