Como preparar seu filho para a chegada de um irmãozinho?

Descobrir que vai ter um irmão mais novo é sempre um momento confuso para uma criança, que passa por uma mistura de sensações boas e ruins, como alegria, insegurança e ciúme ao mesmo tempo.

Seu filho pode até apresentar alguns sinais de regressão, como voltar a fazer xixi na cama e parar de falar, com o intuito de garantir que a atenção esteja voltada completamente para ele. Nesse momento, os pais precisam ser calmos e compreensivos.

Hoje, separamos algumas dicas para que você atenue esse processo para o seu filho mais velho e prepare-o para a chegada do irmãozinho. Vamos lá?

Envolva seu filho na gestação

Para que seu filho entenda que ele continua sendo importante na família, uma das coisas importantes a se fazer é deixar que ele tenha voz nas escolhas da gestação. Deixe-o participar da escolha dos nomes e das peças do enxoval para que ele se sinta incluído e indispensável no processo. Além disso, peça-o para acariciar sua barriga e te acompanhar nas ultrassonografias para ver o bebê.

Leve-o a maternidade

Depois do parto, deixe que seu filho vá a maternidade para conhecer o irmãozinho o mais cedo possível, para que ele comece a criar laços o quanto antes. Se possível, dê a ele um presente, como se tivesse sido dado pelo bebê que acaba de chegar.

Converse

Fale com seu filho sobre a importância dele e o lugar insubstituível que ele ocupa na família, para evitar que ele pense que está sendo substituído. Isso o ajuda a entender que a relação entre irmãos é de parceria, e não de disputa por espaço e atenção.

Dê atenção para ele

Faça questão de reservar um tempo para brincar, conversar e interagir com o mais velho. Se possível, peça ocasionalmente para alguém cuidar do bebê para que você possa estar com o mais velho sem preocupações. Além disso, passeios com tios e avós também são bem-vindos nessas horas.

Fuja de mudanças na rotina do mais velho

Isso é essencial para que ele entenda que a vida não é afetada negativamente pela chegada do irmãozinho. A entrada na escolinha, por exemplo, deve ser feita apenas após o mais velho estar adaptado ao bebê, pois poderia parecer uma perda de espaço caso fosse feita agora. Isso, é claro, se ela não tiver sido feita durante a gestação.

Além dessas dicas, é essencial que você seja compreensiva com o mais velho caso ele se recuse a dar carinho ou tocar o bebê. Isso é natural e tende a mudar conforme o tempo passa. No entanto, seja firme nas repreensões caso ele extrapole os limites e tente agredir ou bebê ou algo do tipo. Converse de maneira séria e puna-o se for o caso, sempre deixando claro que ele está sendo punido exclusivamente pelas suas próprias ações.

E aí, gostou das dicas?

6 dicas valiosas para uma gestação saudável

Para você que está grávida ou planeja engravidar, existem alguns costumes que ajudam a gestação a ser mais saudável e livre de complicações. Hoje, separamos seis dicas que vão fazer toda a diferença na sua gestação!

  1. Pratique exercícios: é importante se manter ativa para reduzir o stress, melhorar sua circulação, seu humor e dormir melhor. Opte por exercícios leves, é claro, como caminhadas diárias em ritmo moderado de 15 a 20 minutos. Pilates e yoga também são ótimas opções para que o seu corpo esteja em constante movimento durante a gestação. Lembre-se, no entanto, de sempre consultar um médico antes de dar início a qualquer atividade que exija esforço corporal nos estágios mais avançados da gravidez.
  2. Diminua um pouco as tarefas: tarefas rotineiras que parecem simples podem se tornar complicadas para gestantes, portanto, é importante que o ritmo de atividades braçais seja diminuído. A exposição a produtos químicos e o manuseio de grandes pesos podem ser prejudiciais para você e para o bebê.
  3. Acompanhe seu ganho de peso: apesar do ganho de peso ser normal durante a gestação, é importante que você esteja atenta para não ganhar peso em excesso, já que pode ser difícil perdê-lo depois. Além disso, quanto mais peso você tiver, mais exigente vai ser para o seu corpo executar tarefas rotineiras e até mesmo a locomoção.
  4. Use protetor solar: peles de gestantes ficam mais sensíveis a luz do sol e, portanto, é importante que você faça o uso rotineiro de um protetor solar para evitar qualquer tipo de mancha ou machucado na pele. Além disso, use óculos escuros e chapéus a fim de evitar o contato direto com a luz solar.
  5. Cuide de si mesma: pode parecer bobo, mas é essencial que você durma pelo menos oito horas por noite, vá ao salão, faça uma noite com as amigas ou simplesmente relaxe sozinha, vendo um filme, por exemplo. O importante é se certificar de estar sempre buscando se sentir bem.
  6. Se eduque: aproveite a gestação (mesmo que não seja a primeira) para assistir aulas de parto, pesquisar sobre o assunto e se informar mais. Dessa forma, você se sentirá mais segura em relação a esse momento tão especial que está vivendo.

Essas são apenas alguns costumes que vão te ajudar a ter uma gravidez ideal. Colocando essas dicas em prática, você tem tudo para ter uma gestação mais segura e saudável continuar se sentindo bem consigo mesma!

Click here to add your own text

A importância da nutrição na gestação

É essencial que toda grávida mantenha uma boa nutrição durante a gestação. Segundo as palestrantes Luane Magnago e Nicolle Fiorot, estudos apontam que tudo aquilo que a mãe consome durante a gestação e toxinas as quais ela se expõe, influenciam na saúde do bebê até sua fase adulta. Além disso, cuidar da alimentação durante a gestação previne doenças além de garantir nutrição para evitar sintomas na mãe e garantir um desenvolvimento adequado para o crescimento do bebê.  

É essencial que a gestante tenha um acompanhamento nutricional durante sua gestação. Pois ele tem como objetivo avaliar o estado nutricional da gestante; melhorar hábitos alimentares; acompanhar a ganha ou perda de peso; prevenir doenças, etc. Tendo como maior preocupação a boa nutrição, pois o bebê necessita disso!  

Dicas para uma gestação saudável: 

  • Produtos orgânicos 
  • Higienização de vegetais e frutas 
  • Comida natural  
  • Variedade de alimentos 
  • Consumo de água  
  • Sono regulado 

O que se deve evitar:  

  • Industrializados  
  • Carboidratos ruins  
  • Metais pesados (evite papel alumínio, panelas de alumínio, desodorantes com alumínio, enlatados) 
  • Plástico (não pode ser aquecido nem congelado) 
  • Adoçantes  

Separamos a gestação em três trimestres:  

1º trimestre 

  • Faça no mínimo 5-6 refeições diárias em horários regulares com intervalos de 2 a 3 horas.  
  • Evite adoçantes artificiais como: aspartame, ciclamato, sucralose e sacarina, etc.  
  • Não consuma carnes cruas e mal passada e salada crua fora de casa (podem ter contaminação por toxoplasmose).  
  • Faça a higienização correta das verduras e legumes em casa.  
  • Diminua o consumo de sal. 
  •   Exclua alimentos industrializados e refrigerantes 
  •   Evite o consumo de bebidas que contenham cafeína: café, chocolate, chás.  
  • Evite açúcares, frituras, farinhas refinadas, alimentos condimentados, enlatados, corantes, alimentos light/Diet. 

2º trimestre 

  • Corte o açúcar, doces e refrigerantes. O excesso de açúcar neste período aumenta o seu ganho de peso, inchaço e aumenta flutuações na sua glicemia e o risco de diabetes gestacional.  
  • Procure beber muita água.  
  • Aumente o consumo de fibras pois nesta fase o intestino tende a ficar mais constipado. 
  •  Diminua o consumo de sal. 

3º trimestre  

  • Aumente o consumo de alimentos ricos em ômega 3: peixes, chia.  
  •  Corte o açúcar, doces e refrigerantes. O excesso de açúcar neste período aumenta o seu ganho de peso, inchaço e aumenta flutuações na sua glicemia e o risco de diabetes gestacional.  
  •  Aumente o consumo de fibras! Exemplo: farinha de banana verde, farelo de aveia, farinha de maracujá e quinoa em flocos são excelentes opções para incrementar a alimentação, controlar a glicose e incluir mais fibras. 

Gostou das dicas e informações? Aproveite muito esse momento único que é a gravidez!  

As referências de texto e créditos são da palestra do curso de gestantes das Doutoras Luane Magnago e Nicolle Fiorot.  

Instagram das palestrantes: @luanenutricionista @nicollefiorotnutri  

A hora de ouro do bebê: Amamentação e o Parto Normal

Sabemos que a gestação é um momento muito importante na vida da mulher, pra isso é necessário que a mulher se prepare emocionalmente para se vincular com o bebê aproveitando os hormônios dessa fase tão especial. “Em 2016, o ministério publicou o Protocolo Clínico de Diretrizes Terapêuticas para Cesariana, com parâmetros que devem ser seguidos pelos serviços de saúde. A proposta é auxiliar e orientar profissionais da saúde a diminuir o número de cesarianas desnecessárias, já que o procedimento, quando não indicado corretamente, traz riscos como o aumento da probabilidade de surgimento de problemas respiratórios para o recém-nascido e grande risco de morte materna e infantil. Neste momento o mais importante para a gestante junto com o profissional de saúde que a acompanha (médico e/ou enfermeiro obstetra) é incentivar o parto normal e deixar você entrar em trabalho de parto para que hormônios importantes do nascimento sejam liberados. Entrar em trabalho de parto, deixar o bebê dar um sinal que ele está pronto para chegar é fundamental para o desenvolvimento emocional e fisiológico da criança.” (Rosana Lima)

A amamentação deve começar no local de parto, onde o bebê é colocado imediatamente em contato com a mãe. Essa hora tão importante, é denominada HORA DOURADA. “De acordo com a portaria 371 do Ministério da Saúde: Art. 4º Para o RN a termo com ritmo respiratório normal, tônus normal e sem líquido meconial, recomenda-se: I – assegurar o contato pele a pele imediato e contínuo, colocando o RN sobre o abdômen ou tórax da mãe de acordo com sua vontade, de bruços e cobri-lo com uma coberta seca e aquecida, verificar a temperatura do ambiente que deverá está em torno de 26 graus para evitar a perda de calor;” (Rosana Lima)

As vantagens da amamentação:

Ela ajuda, além da nutrição física, na construção emocional do bebê, criando laços entre mãe e filho.

O leite materno contribui para a inteligência da criança.

Protege o bebê contra doenças e reduz a chance de obesidade.

Facilita na perda de peso da mãe após a gestação.

As referências de texto e créditos são da palestra do curso de gestantes da Enfermeira Obstreta Rosana Lima.
Instagram da palestrante: @rosana.limaufes

Enxoval do bebê: uma lista completa com as melhores dicas

A gente entende que essa fase da gestação pode ser bastante trabalhosa e isso deixa qualquer mamãe ansiosa. São tantos paninhos, roupinhas e acessórios com nomes diferentes que fica mesmo difícil que uma pessoa conheça todos eles.

Mas para que você não deixe nada para trás, nós preparamos uma lista de enxoval onde você vai riscando os itens que já comprou. Está tudo organizado por categorias e com sugestões de quantidade que, na nossa experiência, serão o suficiente para ficar tranquila e curtir bastante os primeiros meses do bebê.

Para ter acesso a esse conteúdo, basta acessar o link, preencher algumas informações e pronto: você recebe gratuitamente em seu e-mail a sua lista de enxoval!

Caso tenha alguma dúvida para completar a sua lista, não deixe de falar com a nossa equipe. Todas as nossas vendedoras estão preparadas para te orientar com as melhores dicas. Na Balãozinho Glória, além de encontrar o melhor preço para montar o seu enxoval e de móveis para o quarto do bebê, você conta com a tradição de uma empresa há mais de duas décadas participando na vida das famílias.